sábado, 31 de dezembro de 2011

RESILIENTE

Às vezes temos de parar de correr, olhar para aquilo que nos persegue e enfrentar.


RESILIENTE

Yvis Rissi Tomazini

- Ei. De que vale tanta força, se é você quem tende a se ferir?



Um homem resiliente vale mais que mil guerreiros.
Sorri sarcástico perante um ácido amanhã.
Cicatrizado, sujo e de coração partido!
Porém, leve e verdadeiro, cada vez caleja mais seu limite derradeiro.

Teimoso, cambaleante e um tanto maltrapilho!
Mas não se importa... O importante é, de pé, caçoar de seu destino.
Estralando seu pescoço, bocejando, ou fazendo tipo.
Ainda estar por lá para, audacioso, fazer isso.

Um homem resiliente é dono do seu caminho.
Não tem medo de errar. Quer errar e se perder!
Quer vislumbrar aquela outra realidade, nem que seja um pouquinho...
Saber como teria sido, se tivesse acontecido.

Meneia solenemente perante o inferno desabrochado.
Pode fazer isso. Aguenta. Raro o caso de sujeito mais abusado.
Gargalha ridiculamente perante o trovão superado. Já desafinado.
Debocha firme e ferido daquilo que se chama trágico.

Não que seu coração não sangre. Sangra, sim, e sangra muito.
Mas, resiliente que ele só, sabe que passa. Sabe que não é tudo.
Jamais atrás de um escudo. De peito aberto fronte a espada.
Toma a surra, se levanta, bate o pó e volta esnobe a valsa.

2012? Que venha!
@Yvis_Tomazini


4 comentários:

  1. Uhuuu, o menino atacando de poeta ^_^, ficou show de bola nhemm!! Parabéns, gostei do tar resiliente!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. Que venha 2012 meu amigo! E que possamos ser comparsas novamente. beijos

    ResponderExcluir
  3. Valeu, meninas! =D E vamos ver se 2012 vai ser bom de publicação!

    ResponderExcluir
  4. Mensagem interessante de desafio ao 2012 que se aproxima. Vejo um homem que conhece seus próprios tombos, suas próprias feridas mas que não se deixa abater, soergue-se e continua seus próprios passos mostrando-se guerreiro e batalhador.

    ResponderExcluir

Muito obrigado por contribuir com A Caneta Selvagem.
Isso significa muito.
Yvis Rissi Tomazini